Disponibilizamos veículos CLÁSSICOS E LIMUSINE

Viva uma experiência incrível!

Seu casamento, festa, evento ou promoção com um toque especial!

Transforme esses momentos em inesquecíveis!

Veículos clássicos originais com certificado de colecionador e limusine presidencial.

Conheça algumas das nossas opções:

Limusine Cadillac Presidencial

   

Especial para casamentos, recepções ou para andar em grande estilo.

História

Fundada em 1902 como Cadillac Automobile Company, foi comprada pela General Motors e trinta anos depois já havia se tornado símbolo do alto padrão de luxo.

Cadillac tornou-se pioneira em diversas tecnologias automotivas como os carros totalmente fechados, e a partida automática em substituição as antigas e desconfortáveis manivelas. Durante a Primeira Guerra Mundial, os motores aeronáuticos tiveram um grande desenvolvimento técnico, dedicando a eles 100% de sua capacidade produtiva.

Um dos primeiros presidentes dos Estados Unidos a usar uma limousine Cadillac foi Woodrow Wilson, que comandou nas ruas de Boston a parada de comemoração da vitória na I Guerra Mundial. Era um reluzente cadillac 1928. Em 1930, dois cadillac conversíveis, batizados de “Queen Mary” e “Quenn Elizabeth” foram entregues ao governo dos Estados Unidos. Os enormes carros foram batizados com os nomes dos transatlânticos não por acaso e, além de gigantescos, eram equipados com verdadeiro arsenal de munição, rádio para comunicação e grandes geradores. Estes dois “Queen” serviram aos presidentes Roosevelt, Truman e Eisenhower. Eisenhower, que gostava de dirigir, teve sua parada de posse a bordo de um Limousine Cadillac Eldorado 1953.

Para o presidente Ronald Reagan foi destinado um Cadillac Fleetwood Limousine 1983, enquanto um Cadillac Fleetwood Brougham foi entregue para Bill Clinton em 1993. Como os anteriores, o Brougham presidencial foi desenhado, desenvolvido e produzido totalmente pela CADILLAC. Tudo com o máximo de proteção possível aos ocupantes, inclusive sem teto solar ou fechaduras externas.

Cadillac 1958 – Deville

         

O Cadillac Deville é um símbolo dos áureos tempos de Detroit, quando a cidade era conhecida mundialmente por ser a capital dos automóveis.

Os “rabos-de-peixe” característicos da Marca alcançaram seu maior tamanho no final dos anos 50 e quase desaparecem totalmente em 64.

Cadillac Eldorado Conversível

             

A Cadillac estava completando 50 anos de existência quando um dos mais clássicos, se não o mais, modelo da marca surgiu: o Eldorado.

Cadillac DeVille

O Cadillac DeVille é um automóvel sedan de porte grande fabricado pela Cadillac, grupo General Motors. O nome DeVille foi usado em varios modelos de luxo da Cadillac.

Embora o nome Sedan DeVille vem do francês (que significa carro de cidade em português) o veículo que lhe carrega o nome é típico estilo americano com dimensões superiores a cinco metros de comprimento, quase dois metros de largura e com peso médio de quase duas toneladas.

Chevrolet 1936 – Al Capone

A norte-americana era a marca preferida do mafioso Al Capone.

Bel Air – 1951

Em 1950, a Chevrolet surgiu com um estilo revolucionário que estabeleceria um padrão por décadas. O Bel Air Hardtop foi desenhado como um conversível com um teto sólido não destacável. Modelos como este já ocorreram desde a década de 1920, incluindo Chevrolets adiantados, sem nenhum sucesso. Mas a ideia recém-revisada, varrendo a linha GM de Chevrolet para Cadillac, finalmente encontrou sua era. O primeiro ano de produção atingiu apenas 76.662, uma vez que os compradores testaram cautelosamente o conceito revisado. O carro custava US$1.741 e pesava 3,225 lb (1.500 kg). A suspensão dianteira foi independente, denominada “ação do joelho” (knee-action).

Os primeiros Bel Airs desta época compartilharam apenas a sua chapa dianteira anterior do pilar A com o resto da gama. O para-brisa, as portas, o vidro e o tronco eram comuns com o Cupê Declântico Styline DeLuxe, porém o telhado, os alojamentos traseiros e as janelas traseiras eram únicos. O chassi e os mecânicos eram comuns com o resto da gama de automóveis de passageiros, e a aparência geral era a mesma do resto da variedade, exceto que a linha do teto era menor e a única janela traseira de três peças dava uma maior e mais equilibrada visão. Os primeiros Bel Airs só estavam disponíveis com o nível de acabamento e a especificação “DeLuxe” premium.

Ford 1933 – Cabriolet

Por que “Cabriolet”?
O termo cabriolet é muito antigo e tem como significado original “carruagem”, mais, propriamente, aquele estilo clássico de carruagem com cobertura, as que eram consideradas de luxo em sua respectiva época.

Bel Air 1955 – Clássico

O Bel Air é um carro extremamente raro no Brasil. Suas linhas arredondadas dão a nostalgia de uma época de ouro tornando o carro único e que desperta paixões por onde passa. Um carro para quem deseja diferenciação, mas não abre mão do conforto e do glamour de uma época.

Ford 1929 – Tudor

O modelo foi o sucesso na época e chegou a vender em 1929 mais de 1 milhão de unidades em todo mundo.

 

 

 

 

WhatsApp chat